PESQUISADORES AVANÇAM NO SENTIDO DE BIOINK PARA OVÁRIOS HUMANOS FUNCIONAIS DE IMPRESSÃO 3D

Pesquisadores da Northwestern University e do Hospital Infantil Ann & Robert H. Lurie de Chicago publicaram um artigo detalhando o desenvolvimento contínuo de tinta para a impressão 3D de ovários bioprotéticos. 

Esta tinta é imbuída de proteínas estruturais derivadas de um ovário de porco. A localização dessas proteínas foi mapeada e identificada no estudo.

Usando a tinta, pode ser possível imprimir ovários artificiais em 3D que podem ser implantados em mulheres inférteis, permitindo subsequentemente que elas tenham filhos. "Este é um grande passo em frente para meninas que se submetem a tratamentos de câncer que prejudicam a fertilidade", comenta a autora sênior Monica Laronda, Ph.D., diretora de pesquisa básica e translacional, programa de restauração e preservação de fertilidade e hormônios da Ann & Robert H. Lurie Children's Hospital de Chicago e professor assistente de pediatria na Northwestern University Feinberg School of Medicine.

“NOSSO OBJETIVO É USAR AS PROTEÍNAS ESTRUTURAIS DO OVÁRIO PARA PROJETAR UM ANDAIME BIOLÓGICO CAPAZ DE SUPORTAR UM BANCO DE POTENCIAIS OVOS E CÉLULAS PRODUTORAS DE HORMÔNIOS. UMA VEZ IMPLANTADO, O OVÁRIO ARTIFICIAL RESPONDE A SINAIS NATURAIS DE OVULAÇÃO, PERMITINDO A GRAVIDEZ. ”

Ovários funcionais de impressão 3D


O Hospital Infantil Ann & Robert H. Lurie é um hospital especializado em pediatria, com classificação nacional e com sede em Chicago. A produção de pesquisa do hospital é conduzida pelo Instituto de Pesquisa Infantil Stanley Manne, que é focado em "melhorar a saúde infantil, transformar a medicina pediátrica e garantir um futuro mais saudável". O Hospital Infantil Ann & Robert H. Lurie também é o campo de treinamento da Universidade Northwestern Feinberg Escola de Medicina.

Em 2016, a Dra. Laronda, uma das autoras do novo estudo, revelou detalhes sobre o trabalho de sua equipe de pesquisa em impressão 3D e implante com sucesso, um ovário bioprético funcional em uma camundonga. Isso foi feito usando andaimes bioprintados em 3D preenchidos com folículos ovarianos, criados a partir de um biogel derivado do colágeno de proteínas animais. 

Em 2017, detalhes da pesquisa foram publicados em um artigo na Nature Communications. O mouse foi capaz de ovular e dar à luz uma ninhada saudável com um órgão impresso em 3D, que substituiu os ovários originais do mouse. O principal objetivo do projeto de pesquisa foi demonstrar a possibilidade de restaurar a fertilidade e a produção de hormônios em mulheres incapazes de fazê-lo após o câncer ou outros problemas de desenvolvimento.

Em direção a uma bio-tinta para impressão 3D de ovários humanos


Dr. Laronda e três outros colegas receberam uma patente para a criação de um ovário artificial em novembro de 2019. No novo estudo, os pesquisadores mapearam a composição dos ovários de suínos, fornecendo um pipeline para identificar a localização de suas proteínas estruturais. 

"As proteínas estruturais de um ovário de porco são o mesmo tipo de proteína encontrada em humanos, dando-nos uma fonte abundante de uma bio-tinta mais complexa para a impressão 3D de um ovário para uso humano", acrescenta o Dr. Laronda. “Estamos um passo mais perto de restaurar a fertilidade e a produção de hormônios em mulheres jovens que sobrevivem ao câncer infantil, mas entram na menopausa precoce como efeito tardio. Ainda faltam várias etapas e estamos animados para testar nossas novas tintas. ”

O trabalho de pesquisa também explica como a metodologia usada para mapear as proteínas estruturais pode ser aplicada por cientistas que também estão investigando outros órgãos humanos. A Northwestern University continua a manter uma forte produção em pesquisas relacionadas à tecnologia de impressão 3D. A universidade recentemente detalhou uma nova Impressora SLA 3D de grande escala que pode imprimir meio quintal (457,2 mm) em uma hora, um rendimento declaradamente recorde na impressão 3D. Além disso, pesquisadores da instituição acadêmica também usaram osso hiperelastico empresso em 3D para regenerar defeitos cranianos em ratos, o que pode levar ao desenvolvimento de uma solução econômica para enxertos ósseos craniofaciais. 

9 visualizações

© 2015 por Equipe FabNerdes. 

  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White Flickr Icon
  • White Twitter Icon